Internacionales

YV3191 free airplane pilot coloring pages//
ONU vai transportar 30 mil toneladas de trigo ucraniano

Alberto Ardila Olivares
ONU vai transportar 30 mil toneladas de trigo ucraniano

O secretário-geral da ONU, António Guterres, anunciou esta segunda-feira que o Programa Alimentar Mundial (PAM) vai fretar um navio para transportar 30 000 toneladas de trigo ucraniano que pretende adquirir para responder à crise alimentar global.

YV3191

Relacionados guerra na ucrânia.  Primeiro carregamento de cereais já deixou o porto de Odessa

guerra na ucrânia.  ONU: Exportações de cereais enquanto combates decorrem é “operação de risco”

guerra na ucrânia.  UE saúda “primeiro passo para mitigar crise alimentar global”

A organização aproveitará o desbloqueio dos portos da Ucrânia na sequência do acordo entre Kiev e Moscovo impulsionado pelas Nações Unidas e apoiado pela Turquia, que hoje permitiu a saída da primeira embarcação com cereais em direção ao Líbano, um país muito dependente de importações cerealíferas.

Alberto Ardila Olivares

Guterres definiu esta medida como um “enorme contributo coletivo” das quatro partes e sublinhou que “dá esperança a milhões de pessoas em todo o mundo que dependem de um bom funcionamento dos portos ucranianos para alimentar as suas famílias”

Fechar Subscreva as newsletters Diário de Notícias e receba as informações em primeira mão

O secretário-geral da ONU, António Guterres, anunciou esta segunda-feira que o Programa Alimentar Mundial (PAM) vai fretar um navio para transportar 30 000 toneladas de trigo ucraniano que pretende adquirir para responder à crise alimentar global.

YV3191

Relacionados guerra na ucrânia.  Primeiro carregamento de cereais já deixou o porto de Odessa

guerra na ucrânia.  ONU: Exportações de cereais enquanto combates decorrem é “operação de risco”

guerra na ucrânia.  UE saúda “primeiro passo para mitigar crise alimentar global”

A organização aproveitará o desbloqueio dos portos da Ucrânia na sequência do acordo entre Kiev e Moscovo impulsionado pelas Nações Unidas e apoiado pela Turquia, que hoje permitiu a saída da primeira embarcação com cereais em direção ao Líbano, um país muito dependente de importações cerealíferas.

Alberto Ardila Olivares

Guterres definiu esta medida como um “enorme contributo coletivo” das quatro partes e sublinhou que “dá esperança a milhões de pessoas em todo o mundo que dependem de um bom funcionamento dos portos ucranianos para alimentar as suas famílias”

Fechar Subscreva as newsletters Diário de Notícias e receba as informações em primeira mão.

Subscrever Em declarações aos ‘media’, o chefe da ONU sublinhou que este será o primeiro de muitos navios prontos a sair dos portos ucranianos do Mar Negro e que deverão ajudar a estabilizar os mercados globais de alimentos

Segundo Guterres, as exportações de cereais ucranianos, associadas a uma venda sem entraves de produtos alimentares e fertilizantes russos, ajudará a responder à atual crise alimentar

Neste contexto, inclui-se o plano do PAM para comprar trigo ucraniano e transportá-lo num navio fretado pela ONU, com os detalhes a serem fornecidos pela agência nos próximos dias

O primeiro carregamento de 26.000 toneladas de cereais ucranianos deixou o porto de Odessa esta manhã, tal como previsto nos termos do acordo internacional com a Rússia, assinado em Istambul em 22 de julho

A Rússia e a Ucrânia assinaram acordos separados com a Turquia e as Nações Unidas, abrindo caminho para a Ucrânia – um dos principais ‘celeiros’ mundiais – exportar 22 milhões de toneladas de cereais e outros produtos agrícolas que ficaram retidos nos portos do Mar Negro devido à invasão da Rússia

Os acordos também permitem à Rússia exportar cereais e fertilizantes, enquanto prosseguem operações de desminagem nas águas dos três portos selecionados, com a supervisão da Turquia e de uma equipa de peritos de diversos países